Mundo

Áustria defende ideia de construir centros para migrantes fora da União Europeia

Para chanceler austríaco, abrigos teriam a função de 'oferecer proteção, mas não uma vida melhor'

Para chanceler austríaco, abrigos teriam a função de ‘oferecer proteção, mas não uma vida melhor’

A Áustria e outros países da União Europeia estudam a possibilidade de construir centros para migrantes fora do bloco para “abrigar e oferecer proteção, mas não uma vida melhor”, afirmou na terça-feira (12) à noite o chanceler austríaco, Sebastian Kurz.

Kurz, um conservador que governa em aliança com a extrema-direita, não explicou onde ficariam esses centros.

Porém, na semana passada, o colega dinamarquês, Lars Lokke Rasmusen, indicou que conversava com alguns países, entre eles a Áustria, sobre a criação de “centros comuns” destinados aos migrantes que não se qualificam para obter asilo na União Europeia ou cujas solicitações foram rejeitadas.

“É um projeto no qual trabalhamos com poucos países de maneira muito confidencial”, disse Kurz.

Entre os países em que poderiam ser construídos os centros, a imprensa austríaca citou nos últimos dias a Albânia. “Veremos”, afirmou o chanceler.

Política restritiva

A coalizão que governa a Áustria desde o fim de 2017 estabeleceu como uma de suas prioridades adotar uma política migratória restritiva.

O governo deseja tornar a Áustria menos atrativa para os demandantes de asilo e pretende aumentar a expulsão das pessoas que tiveram os pedidos rejeitados, um objetivo contrariado pela ausência de acordos de readmissão com vários países de origem.

Eixo contra imigração ilegal

Kurz também anunciou nesta quarta a criação de um “eixo” entre os ministros austríaco, alemão e italiano do Interior para lutar contra a imigração ilegal, tema que divide profundamente os europeus.

“Me alegra a boa cooperação que desejamos construir entre Roma, Viena e Berlim” nesse âmbito, declarou Kurz em entrevista coletiva na capital alemã.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: G1

3 comentários

  1. Ñ quero ser egoísta, pois creio em Deus! mas acredito q. deveria-se criar um meio de ajudá-los nos seus países e cultura, pq.aqui ñ se controla os de casa, e nesta leva pode vir o exército islamico e já viu, já temos de mais.precisa-se fazer os russos eamericanos pagarem a sua conta, fale ao trump!

  2. Paulo disse:

    Parabéns aos países nacionalistas, cada um que fique no seu quadrado.

  3. Paulo disse:

    Construam esses centros no Irã, Arábia Saudita, Iraque e outros países árabes, afinal o problema surgiu nesse antro. Eles que se virem.

Comentários encerrados.