Brasil

Black Friday: Procon aponta 500 sites para você ficar longe

A fundação divulgou a relação de endereços pela primeira vez em julho de 2011 e a mantém atualizada desde então — o último update foi feito na sexta-feira (10)

A fundação divulgou a relação de endereços pela primeira vez em julho de 2011 e a mantém atualizada desde então, o último update foi feito na sexta-feira (10)

O Procon-SP divulgou uma lista com os sites que devem ser evitados pelo internauta ao fazer compras durante a Black Friday Brasil 2017 — ação de vendas que, esse ano, tem data marcada para o dia 24 de novembro.

Na lista constam 518 lojas virtuais, até o momento, e todas as páginas citadas tiveram reclamações de consumidores registradas no Procon-SP, foram notificadas e não responderam ou não foram encontradas.

Além do endereço do site, a lista mostra informações da empresa ou pessoa responsável pela página, o respectivo CNPJ (ou CPF), sua situação — que pode estar classificada como “No ar” e “Fora do ar” e significa o status do site no dia da inserção à lista — e a data de inclusão.

Marcas nacionais conhecidas não estão presentes na listagem, mas alguns nomes chamam a atenção pela semelhança a determinados estabelecimentos famosos, como é o caso das páginas “gabimagazine.com.br”, “magazinefernando.com” e “magazinericardo.com.br”. Elas supostamente se referem à Magazine Luiza.

A instituição terá um esquema especial de monitoramento, como nos anos anteriores, entre 19h de 23 de novembro até 22h do dia 24. Entre as recomendações do órgão estão: o acompanhamento de preços por meio de uma pesquisa prévia e frequente dos produtos, além de conferir se o site é brasileiro para não resultar em custos extras e não se deparar com regras do Código do Consumidor de outros países.

Você pode conferir a lista completa na página do Procon SP (sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite).

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: G1

2 comentários

  1. Só 500!? No capitalismo há “moralistas”, mas a ética foi assassinada pela ganância insaciável dos empresários. Sonegam direitos dos trabalhadores, sonegam impostos e contribuições sociais e cartelizam para que todos possam ganhar mais e mais! É realmente mais uma farsa do capitalismo canibalesco!

  2. Olá; Graça e Paz, essa é a mais pura das verdades(isso é Black fraude), abraço.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*

Você tem caracteres para usar.