Mundo

CIA diz que Geisel autorizou execução sumária durante ditadura no Brasil

João Figueiredo (à esq.) e Ernesto Geisel no enterro de Orlando Geisel

João Figueiredo (à esq.) e Ernesto Geisel no enterro de Orlando Geisel

Um memorando secreto da CIA diz que o general Ernesto Geisel, presidente do Brasil entre 1974 e 1979, sabia e autorizou execução de opositores durante a ditadura militar.

O documento, de 11 de abril de 1974, foi elaborado pelo então diretor da CIA, William Egan Colby, e endereçado ao secretário de Estado dos EUA Henry Kissinger. Tornado público recentemente pelo governo americano, ele foi revelado pelo pesquisador Matias Spektor, da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O memorando relata um encontro entre Geisel, João Batista Figueiredo, então chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI), e os generais Milton Tavares de Souza e Confúcio Danton de Paula Avelino, ambos na ocasião no Centro de Inteligência do Exército (CIE).

O general Milton, segundo o documento, disse que o Brasil não poderia ignorar a “ameaça terrorista e subversiva”, e que os métodos “extra-legais deveriam continuar a ser empregados contra subversivos perigosos”. No ano anterior, 1973, 104 pessoas “nesta categoria” foram sumariamente executados pelo Centro de Inteligência do Exército”.

Trecho de memorando recém-liberado pelo governo dos EUA

Trecho de memorando recém-liberado pelo governo dos EUA

O encontro se deu em 30 de março de 1974, de acordo com o memorando, segundo o qual Geisel pediu na ocasião para ponderar a respeito.

Ainda segundo o relato, todas as execuções deveriam ser aprovadas pelo general João Baptista Figueiredo, sucessor de Geisel – e ocupante da Presidência de 1979 a 1985.

“Este é o documento mais perturbador que já li em 20 anos de pesquisa”, disse Spektor.

Partes do memorando continuam sob sigilo.

Mortos e desaparecidos

A Comissão Nacional da Verdade apontou, em relatório final divulgado em 2014, ter havido 434 mortes e desaparecimentos durante a ditadura militar; 377 agentes foram responsáveis pela repressão. A identificação foi feita com base em documentos, depoimentos de vítimas e testemunhas.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Veja

19 comentários

  1. a voz disse:

    O Brasil não precisa comunicar a outros países suas ações militares, Comunistas é que matavam e prestavam satisfação a Moscou, para se gloriarem e receberem mais apoio. O Brasil vivenciou uma guerra, morrendo dos 2 lados. Tentaram implantar o comunismo à força, ocorrendo reação à ofensiva soviética

  2. Ma.de Fatima disse:

    Porque somente agora neste ano eleitoral e com o Bolsonar está com chances reais de vencer a eleição em 2018,a rede globo e demais emissoras q recebem e devem milhões em impostos divulgam este suposto relatório?A melhor época era do regime militar pois não EXISTIA CRIME ORGANIZADO no país..

  3. Manoel Monteiro disse:

    O povo brasileiro casado dessa farsa esquerdista; o Brasil não tem democracia, tem libertinagem

  4. Milson disse:

    No Brasil nunca existiu ditadura, e nem regime militar, houve periodo do governo dos militares. E esses militares eram da reserva remunerada e não dá ativa eleitos pelo congresso nacional, e mais, não era governo como Cuba que governou por décadas com um ditador. Passaram Poder até entregar ao civil

  5. Milson disse:

    Alguém acha que as Forças Armadas vão sair de dentro dos quartéis para matar cidadãos de bem trabalhadores para o crescimento do Brasil? Só os comunistas acreditam numa coisa dessa! Não existe na história do Brasil nem mundial coisa desse tipo. Nem antes, nem depois e nem durante o governo militar.

  6. Josiel disse:

    Quem foram os grupos: COLINA,VAR-PALMARES,MOLIPO,PCBR,MNR,ALN,VPR,POLOP,MR8,PCBR e Guerrilheiros do Araguaia. Lutavam porque mesmo…,defendiam o que mesmo… e onde estão hoje os restantes desses individuos e quem são os seus simpatizantes ? deixo essa pergunta .Vamos deixar de ingenuidade.

    1. Manoel disse:

      Bobeira sua, todos esses grupos lutaram pelos seus ideais, lograram alguma coisa? Não! E muitos só perderam a vida e os militares só entregaram o poder, não por causa desses “guerrilheiros” mas porque caíram em descrédito perante a população desarmada (cidadãos comuns).

  7. Manoel disse:

    há comentários com falta de conhecimento, mas há também aqueles que subestimam os mais humildes.

    1. Josiel disse:

      Manoel sou muito bem informado não por essa mídia esquerdopata que atua no Brasil ,quando acadêmico de engenharia militei nos movimentos estudantil da une e até fui filiado nesse partido de esquerda do pt,mas como ser pensante vi suas ideologias marxista e pulei fora.

  8. Josiel disse:

    Presado leitor caso não fosse a intervenção militar de 64 ,hoje o Brasil seria uma porcaria de país semelhante a Cuba,devemos ter uma visão mais profunda dos fatos,porque só agora que esses papeis vieram a tona,interessa a quem. Não é suspeito que só agora que apareceram esses documentos.

  9. Wellington disse:

    Pelo que vejo aqui, nos comentários, reforça bem o problema de memória e de pouco conhecimento de história dos brasileiros. De fato houve torturas e mortes nos governos militares e isso não pode ser ignorado. Mais espantoso ainda é servos de Deus achando q a solução para o Brasil é uma nova ditadura

    1. Ma.de Fatima disse:

      Ir.se o ex-presidente Geisel(q era evangelico)deu ordem pra matar essas pessoas,resta saber quem descumpriu a ordem e deixou Lula,Dilma,Zé Dirceu ,etc VIVOS????

  10. GILBERTO CORREIA DE LIMA disse:

    Não adianta nada, BOLSONARO neles para o BRASIL não virar uma venezuela.

  11. Gilmar disse:

    Até quando perdurará esse ranço da malfadada esquerda comunista. Um revanchismo chulo, cujo objetivo principal sempre foi fomentar o ódio entre os menos esclarecidos, e os membros das FFAA, do passado e do presente ( que sequer eram nascidos no período que os incautos chamam de ditadura). Aff…

  12. João Guilherme disse:

    De fato os militares erraram e muito quando não chegaram a matar nem quinhentos terroristas comunistas, enquanto em Cuba Fidel Castro, matou mais de hum mil e quinhentos dos seus opositores. Os militares deveriam era ter matado todos os terroristas comunistas, aí o Brasil não estaria nessa situação.

    1. Joao disse:

      Fidel Castro tb executava missionários cristãos

  13. Manoel disse:

    Na verdade, houve execuções nos governos militares, acredito que essa notícia morta é coisa dos esquerdopatas do PT, com receio de uma nova ditadura, ou um grande medo do próprio Bolsonaro. O que não podemos é continuar com a baderna que aí está e principalmente essa que o PT instalou.

  14. Edilene disse:

    Interessante este documento de estar digitado pelo computador. Pois em 1974 não havia este meio de comunicação. Usavam-se telegramas e telex. Muito estranho mesmo. Quase desconfiavel! Ainda a FGV achar. Hum! Está me cheirando coisa armada.

    1. PEDRO ACREANO disse:

      É mesmo…. Nem tinha pensado nisto… Valeu pela dica…

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*

Você tem caracteres para usar.