Gospel

Congo: Cristã queimada pelo marido sobrevive e recebe ajuda da igreja

Após ficar três meses internada e ser abandonada pela família, cristã congolesa se recupera com a ajuda da igreja

Após ficar três meses internada e ser abandonada pela família, cristã congolesa se recupera com a ajuda da igreja

Manda é uma jovem senhora de 29 anos, casada e mãe de quatro filhos. Ela foi uma cristã nominal a vida inteira, mas no começo desse ano, ao ouvir o sermão em uma igreja cristã no Congo, experimentou o novo nascimento em Cristo. Logo depois, foi batizada e se tornou membro da igreja. Inicialmente, seu marido apoiou sua decisão e até considerou juntar-se em sua nova caminhada cristã.

Até que um dia, em maio, o marido de Manda chegou em casa bêbado. Enquanto ela amamentava o filho mais novo, o marido jogou gasolina neles e ateou fogo. Antes de sair, fechou todas as saídas da casa. Os vizinhos conseguiram levá-la para o hospital, mas a criança não sobreviveu. O marido foi preso, mas libertado sob o pagamento de fiança, e depois desapareceu.

Manda ficou no hospital por mais de três meses. Enquanto estava internada, sua mãe foi visitá-la uma vez para dizer-lhe que a família não tinha mais nada a ver com ela. Porém, a cristã encontrou apoio e conforto através dos irmãos da igreja.

Ela recebeu alta em setembro e continua sendo cuidada por sua igreja local. Por causa dos ferimentos, Manda ainda não pode trabalhar muito tempo no sol, então é difícil conseguir se sustentar. A Portas Abertas também tem ajudado no tratamento médico.

Pedidos de oração: Peça por força e coragem para Manda, conforme ela enfrenta perseguição e rejeição. Que através de sua coragem muitos escolham também seguir a Jesus. Ore para que ela seja confortada pela perda do bebê e que seu coração seja curado. Peça que ela perdoe o marido e família, e que crie seus filhos no temor do Senhor. Ore também para que ela encontre meios de sobrevivência.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Portas Abertas

2 comentários

  1. PEDRO ACREANO disse:

    Tristeza infinita… Não sou digno nem de amarrar as sandálias deste tipo de pessoa como esta irmã. Sou menos que pó de cinzas mesmo… Só peço que meu Deus siga na frente desta irmã perseguida…

  2. elizabete alves gonçalves neves disse:

    é muito triste o que aconteceu com esta irmã em Cristo. Ele disse em sua palavra que seriamos odiados por causa do Seu Nome. Mas, Ele nos prometeu que os poderes do inferno não prevalecerão contra a sua amaga igreja.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*

Você tem caracteres para usar.