Colunistas

Cristão pode ter ‘gato de energia’ ou sonegar impostos?

Pr. Silas, um cristão pode instalar “gatos de energia”, para dormir de ar-condicionado e diminuir a conta de luz, ou driblar de alguma forma o fisco, para obter desconto nos impostos?

Um problema que assusta o Brasil nos dias de hoje é a sonegação de impostos. Boa parte da população, incluindo alguns cristãos, procura driblar a carga tributária para tentar garantir uma graninha extra no final do mês.

Entre os casos mais comuns, podemos citar: a declaração no Imposto de Renda de um valor abaixo do compatível com o bem imóvel/móvel que possui; a ocultação de pequenos rendimentos ou serviços prestados, para não sofrerem a “mordida do leão”; o famoso “gato de energia”, “gato net” e “gato de água”, para pagar bem menos na conta de luz, na TV a cabo e na conta de água; a venda de produtos sem nota fiscal, para diminuir o pagamento de imposto; a adulteração de produtos, para baratear a produção e aumentar o rendimento.

Contra essa prática ilegal, a Bíblia é bem enfática: Dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. Romanos 13.7

Dai, pois, a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus. Mateus 22.21

No primeiro texto, o apóstolo Paulo ressaltou a importância da submissão às autoridades, desde que não tenhamos de abrir mão de nossas convicções religiosas. No segundo, Jesus mostrou que o cristão tem duas cidadanias: a terrena e a celestial. Assim como a cidadania celestial implica obediência a Deus e compromisso com Ele, a cidadania terrena implica o pagamento pelos serviços e benefícios que recebemos. Logo, nós, evangélicos, não podemos fugir aos encargos tributários.

A fraude ou sonegação fiscal consiste em utilizar procedimentos que violem diretamente a lei fiscal ou o regulamento fiscal. Caracteriza-se pela ação do contribuinte de opor-se conscientemente à lei. Desta forma, sonegação é um ato voluntário e consciente, em que o contribuinte omite-se em relação ao imposto devido.

Como punição a esse ato ilícito, a lei prevê multa que varia de acordo com a infração. Dependendo do caso, a desonestidade pode ser qualificada como crime, incorrendo em pena de reclusão de dois a cinco anos para os sonegadores. Portanto, não há dúvidas de que o cristão que nega seu dever como cidadão de pagar os devidos impostos e serviços de que desfruta tem uma atitude reprovável à luz da Lei de Deus. Sonegar é pecado!

Não é à toa que as Escrituras ensinam que, no dia do juízo, muita gente que se diz cristã será condenada com os infiéis e ímpios, porque não deu bom testemunho, apesar de ter frequentado igreja, curado enfermos, evangelizado e operado milagres. Eram apenas religiosos que viviam de aparência.

SUGESTÕES DE LEITURA: Mateus 7.18-23 ; Lucas 3.14

 

Pr. Silas Malafaia

Pr. Silas Malafaia é psicólogo clínico e conferencista internacional.

Veja outros artigos deste colunista

15 comentários

  1. Marcos Guimarães disse:

    Tem muito crente que acha que só porque aceitou a Cristo,ele está de posse de um salvo conduto que lhe dá o direito de arrebentar a boca do balão,CUIDADO crente do bum bum quente.

  2. Marcos disse:

    Concordo com o pastor. O brasileiro é dono disso, reclamar da corrupção e viver dando um jeitinho mas coisas. É desonesto ao extremo e tem coragem de abrir a boca pra falar de político. Critica o policial corrupto mas oferece propina quando é pego. Simplesmente cara de pau.

  3. wagner bleckmann disse:

    O governo que cobra carga tributária absurda foi colocado por nós e por isso não devemos achar que somos vitimas!!

  4. Marcos Guimarães disse:

    Sr.CARLOS T. D. OLIVEIRA,O cristão que tem compromisso com Jesus,também deve evitar utilizar palavras torpes,de repente um ímpio pode estar ouvindo um crente xingar. “Que coisa feia.”

  5. Marcos Guimarães disse:

    Cristão que crê em Jesus e é comprometido com a sua palavra não deve ter gato,não deve viver amasiado, não vê BBB e as porcarias que a Globo produz,não bebe socialmente,não fala mal de outra pessoa,não fuma, etc.Não esqueçamos que Deus respeita as escolhas do homem,mas não compactua com elas .

  6. Rilson lanhellas disse:

    Fazem a retirada em nosso pagamento, depois temos que provar que somos dignos do mesmo,geralmente conseguimos 30% a 60% do valor retido…
    Temos que olhar sempre para Jesus que é o autor e consumidor da nossa fé…

  7. Samuel disse:

    Só vejo um problema aí: Quando o Cesar for esse governo corrupto temos que tirá-lo. Dia 15 de março de 2015, temos que ir pra rua mostrar nossa indignação. Lugar de ladrão é na cadeia. A corrupção não pode corromper o poder e as instituições que foram estabelecidas para cuidar do País.

  8. AXEL VIANA DE SIQUEIRA disse:

    Prezado irmãozinho CARLOS OLIVEIRA, gostaria que o irmãozinho fiscaliza-se apenas os contratos da PETROBRÁS. Não precisa nem fiscalizar a corrupção na polícia, no SUS, as sentenças compradas no Judiciário. E não esquecendo das Universidades Públicas, nelas só ingressam filhinhos de papai. A paz.

  9. Cristiano Barsante disse:

    Temos que cumprir com nossas obrigações.E se os impostos estão altos,temos que protestar por diminuição

  10. eriton da rosa trindade disse:

    alguns criticam a igreja do SENHOR JESUS mas lá se recebe ensino para viver uma vida de honestidade em todas as áreas, pois são conhecidos pelos seus frutos que produzem.

  11. Valmir Sperandio disse:

    Concordo plenamente, Pr. Silas. Aquele que pode pagar todos os impostos e se omite, peca, porém, e ao que não tem condições de pagar uma carga tributária abusiva como a nossa, vai pro inferno?

  12. JULIO SELLE DE TORRES RS disse:

    A cesar o que é de cesar e a Deus o que é Deus. E tem mais onde deixarmos uma brecha para satanás. Como vamos pedir o que é certo a Deus. Deus é justiça.

  13. Carlos T. D. de Oliveira disse:

    Os políticos são desonestos porque os cidadãos são babacas. Veja o que disse o irmãozinho(AXEL VIANA DE SIQUEIRA):”é a carga tributária absurda que temos sem praticamente nenhuma contrapartida do Estado.” As universidades, a polícia, o SUS, o Judiciário; funcionam com quais recursos? Fiscalize!

  14. AXEL VIANA DE SIQUEIRA disse:

    O Pastor baseado na Palavra de Deus está com toda a razão. Porém o que entristece não só nós cristãos, mas todo o cidadão de bem é a carga tributária absurda que temos sem praticamente nenhuma contrapartida do Estado. O dinheiro de nossos tributos estão indo para o bolso dos nossos lindos políticos.

  15. Em hipótese algum, pode acontecer por,
    mas caso isso esteja acontecendo deve-se buscar
    imediatamente meios para sanar o problema e assim, dando
    a César o que for de César e a Deus o que é de Deus. Amém.

Comentários encerrados.