Gospel

Doutrinação política afeta o exercício da fé de cristã na Rússia

A liberdade religiosa é muito limitada na Rússia

A liberdade religiosa é muito limitada na Rússia

A Rússia ainda não é um país com pontuação suficiente para fazer parte dos 50 países que são classificados por perseguir cristãos, mas está bem perto, ocupando a 57ª posição este ano, segundo o ministério Portas Abertas. Embora os problemas sejam um pouco diferentes por lá, aqueles que optam pelo cristianismo precisam entender que as igrejas ortodoxas russas são a maioria, fazendo predominar a união entre a igreja e o Estado, fortalecendo assim uma doutrina misturada à política autoritária que sufoca não só a liberdade de expressão como a de religião, mesmo parecendo ser algo tão contraditório.

O chefe do Comitê Investigativo da Rússia, Aleksandr Bastrykin, disse em um discurso recente que o governo precisa levar mais a sério a “repressão” e também que é hora de abandonar os valores pseudo-liberais e bloquear todos os meios de comunicação estrangeiros. “Precisamos expandir a definição de extremismo para discutir a anexação da Crimeia à Rússia, por exemplo. É hora de colocar em prática a nossa ideologia nacional formal para doutrinar a política institucionalizada da juventude desse país”, declarou ele. Lembrando que a Crimeia já está anexada à Rússia desde 2014, mas a maioria dos estados-membros da ONU não a reconheceu.

“Essa declaração do chefe do Comitê está causando muito barulho entre os russos e também na comunidade internacional. Bastrykin foi promovido pelo presidente Putin a uma posição muito influente, e isso é preocupante, pois ele pode ser o prenúncio de uma nova era de repressão no país, fazendo piorar ainda mais a situação dos cristãos e suas atividades de evangelização. Hoje em dia, os líderes cristãos de igrejas pequenas já não são reconhecidos como os demais, sendo negligenciados pelo governo, o que significa que a liberdade religiosa é limitada e só funciona para aqueles que têm uma aliança com a liderança russa. Grupos religiosos minoritários, principalmente formados por cristãos, enfrentam uma certa repressão”, alerta um dos analistas de perseguição. Em suas orações, interceda pela igreja na Rússia.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Portas Abertas

3 comentários

  1. marcio disse:

    e tem cristão que bate no peito e diz: quem é cristão não se mete em politica….
    Que cristão é esse????

    1. Noslen Ferreira disse:

      Tem de se envolver sim. Mas pode ter a opinião que quiser e não a opinião que alguns pastores querem que tenham. E, se algum pastor o discrimina e até o humilha pela sua política o erro não é deste cristão.
      Infelizmente há pastores que tem dividido a igreja por seus interesses políticos.

    2. Diante de um SISTEMA NEOLIBERAL; que concentra a renda e distribui a miséria, a fome, a violência e destrói o meio ambiente; quem se omite se coloca a favor dele, não há como ficar em cima do muro. Quem não é contra o opressor acaba ficando contra o oprimido, o mais fraco. Jesus não aprova isto!

Comentários encerrados.