Gospel

Milhares de cristãos se unem e oram diante de clínicas de aborto nos EUA

Cerca de 100 igrejas evangélicas participaram da "Jornada da Esperança. Foram 40 semanas de oração, jejum e pregações bíblicas

Cerca de 100 igrejas evangélicas participaram da “Jornada da Esperança. Foram 40 semanas de oração, jejum e pregações bíblicas

Para os organizadores, o ponto alto do evento foi a caminhada de oração

Para os organizadores, o ponto alto do evento foi a caminhada de oração. Participantes vestiam blusa com o dizer: Love Life ( ou Ame a Vida, em livre tradução)

Cerca de sete mil evangélicos, de 100 igrejas diferentes, se reuniram no último sábado (1º) em uma marcha pró-vida diante de clínicas de aborto na cidade de Charlotte, na Carolina do Norte (EUA).

Saiba mais: Pr. Silas: ‘Ou os senadores apoiam Marta Suplicy, ou a constituição!'; saiba mais e proteste!

Os organizadores do evento dizem que a caminhada de oração foi o ponto alto da campanha “Jornada da Esperança”, com duração de 40 semanas, onde membros de quase todas as igrejas da região participaram de orações pelo fechamento da clínica Preferred Women’s Health Center. Pastores também pregavam alguns domingos de manhã em frente a clínica e os fiéis jejuavam toda as quartas-feiras. Ao todo eles contaram com mais de 5 mil membros das igrejas da cidade.

“A melhor coisa sobre tudo isso é que não foi um evento de um só dia. Semana após semana as igrejas se juntarem em praça pública”, disse o fundador da Love Life de Charlotte, Justin Reeder. “Isso não está acontecendo para promover uma denominação. As pessoas não estão vindo para ouvir um pregador conhecido ou uma banda, estão indo até um lugar obscuro de nossa cidade. João 17 está sendo visto na nossa cidade semana após semana e isso faz diferença”.

Reeder conta que, nos dois anos de existência da sua organização, ajudaram cerca de 800 famílias a desistirem de interromper a gravidez.

“Nossas equipes de linha de frente estavam na frente daquele lugar para aconselhar as mulheres que procuravam aborto. As que aceitaram, nós levamos para nossa unidade móvel e fazíamos um ultra-som gratuito. Também oferecemos conselheiros cristãos que podiam apoiá-las, além do endereço das igrejas parceiras”, explicou Reeder.

Diferentes pastores locais e líderes empresariais falaram durante o evento. Um dos preletores afirmou: “Nós vimos episcopais de mãos dadas com batistas, que estavam ao lado de pentecostais, que estão andando com os presbiterianos”, comemorou.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Gospel Prime e Christian Headlines

3 comentários

  1. Regina disse:

    Glórias ao nosso Soberano, Grandioso, Poderoso Deus em Cristo Jesus que o seu povo tem se unido à favor de causas justas e verdadeiras que é a palavra do SENHOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!

  2. João Guilherme disse:

    Não é preciso criar Lei nova para o aborto. A nossa Constituição já garante o aborto, mas desde que a mãe esteja correndo risco de vida durante o nascimento da criança, por isso, não é preciso criar nova lei.

  3. Leandro disse:

    “Aborto espontâneo” é pleonasmo. Eles chamam de aborto, mas “Aborto” é a morte da criança, durante a gestação, devido a uma doença ou a um acidente. Interromper a gestação é matar. Se interrompermos a gestação de um animal, estaremos matando a cria desse animal. Quanto mais, uma vida humana.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*

Você tem caracteres para usar.