Colunistas

Existe predestinação quanto à salvação?

A Bíblia fala de eleição (1 Crônicas 16.13; Isaías 65; Romanos 11; Colossenses 3.12; Tito 1.1; 1 Pedro 1.2; Apocalipse 17.14) e de predestinação (Romanos 8.29,30; Efésios 1.5,11), mas não num sentido individual. Tais textos se referem ao destino coletivo dos santos do Antigo e do Novo Testamento, aqueles que deliberadamente escolherem obedecer a Deus e à Sua Palavra.

No Novo Testamento, os eleitos de Deus são todos aqueles que creram em Jesus e aceitaram o senhorio dele, tornando-se Seus imitadores e filhos do Pai celestial. A partir dessa experiência pessoal, chamada de salvação, tais indivíduos passaram a desfrutar da comunhão com Deus pelo Espírito Santo, que veio habitar nos cristãos para moldá-los à imagem divina de Jesus, de quem se tornaram irmãos e coerdeiros, tendo direito ao céu e à vida eterna.

É claro que Deus, sendo onisciente, sabe de todas as coisas, inclusive quem será salvo e quem não será. Mas isso não significa que Ele tenha predestinado uns para o céu e outros para o inferno. Afinal, Deus criou o ser humano e concedeu-lhe livre-arbítrio, responsabilizando-o por seus atos e suas escolhas.

Se não fosse assim, a promessa de salvação não seria condicional: aquele que perseverar até ao fim será salvo (Mateus 10.22;24.13). Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida (Apocalipse 2.10).

Deus deseja que todos se salvem, mas muitos não atendem ao Seu chamado. Se não existisse livre-arbítrio, o pecado da humanidade teria sido um plano do próprio Deus, como se Ele tivesse traçado esse destino de pecado e morte para o homem. Isso é um absurdo teológico!

Logo, a incompreensão dos conceitos de eleição e de predestinação tem servido de base para a defesa de uma “predestinação fatalista”, que não tem base bíblica, a qual se vale de um texto sem o contexto. Isso infringe a hermenêutica bíblica e compromete a sã doutrina cristã.

É impossível para mim conceber a ideia de que todos têm um destino predefinido antes mesmo de nascer e que o Senhor ame mais uns do que outros; e, por isso, tenha previamente determinado a salvação de uns e a condenação de outros.

Se o homem não tivesse autoconsciência e livre-arbítrio, não teria culpa de absolutamente nada. Assim, um estuprador ou qualquer outro malfeitor não poderiam ser acusados nem condenados, pois o crime seria sua única opção. Então, Deus, que os teria criado assim, não poderia puni-los; afinal, sem livre-arbítrio, sem poder mudar a sua sina, ninguém poderia agir de outro modo.

SUGESTÕES DE LEITURA:

Josué 24.15; Marcos 13.13; Romanos 8.17; 2 Coríntios 3.18; Efésios 3.6; 4.12,13,30; 5.1

Pr. Silas Malafaia

Pr. Silas Malafaia é psicólogo clínico e conferencista internacional.

Veja outros artigos deste colunista

14 comentários

  1. robson disse:

    Eis que estou a porta e bato, se alguem ouvir minha voz …

  2. Aparecida Costa disse:

    Na última ceia Mt 26:28 nos diz que o sangue de Jesus foi derramado por muitos”.
    E sobre os últimos tempos Mt 24:22 diz :” E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos escolhidos, serão abreviados aqueles dias.”
    Vamos ficar com a bíblia crentes?

  3. Aparecida Costa disse:

    Não fiquem preocupados com robôs não, porque são somente invenção humana. As pessoas livres que Deus criou morreram, lá no Éden, lembra !?! E de lá pra cá? Fiquemos com o que a bíblia diz, e sobre Calvino? Ele não escreveu nem uma linha da bíblia.

  4. Aparecida Costa disse:

    Creio que Deus pode todas as coisas, todas, inclusive, fazer o que não entendo, e será meu Deus. A bíblia que tenho nas mãos diz 9:13 ” … Amei a Jacó e aborreci a Esaú” , diz t Rm 9:16 “… e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.”, Ef 2:1 “E vos vivificou, estando vós mortos …

  5. Manoel Silva disse:

    E o Apostolo João define essa questão quando diz: “Ele [Jesus] é a propiciação pelos nossos pecados, e nao somente pelos nossos próprios pecados, mas pelos do mundo inteiro”. Se a morte de Jesus é propiciação por todos, seria no mínimo contraditório Jesus morrer pelos que nao tinham como se salvar.

  6. Manoel Silva disse:

    Jesus afirmou: “se alguém ouvir a minha palavra e nao a guardar, eu nao o julgo, a mesma palavra o julgara no ultimo dia, porque eu não vim julgar o mundo, mas salva-lo”. Jesus afirma que veio salvar mesmo os que rejeitam sua palavra. Nao existe predestinação e sim salvação para quem aceita Jesus.

  7. Marcos Guimarães disse:

    Para aqueles que acreditam na predestinação,veja o que diz a palavra de Deus em EZEQUIEL 33:13 ” Quando eu disser ao justo que certamente viverá,e ele,confiando na sua justiça,praticar iniquidade,não virão em memoria todas as suas justiças,mas na sua iniquidade,que pratica,ele morrerá.”

  8. Cléber Augusto disse:

    O Senhor da Glória, O Criador de tudo, o Deus imensurável, O Todo Poderoso, o Alfa e o Ômega… Humilhou-se assumindo a foma humana, o infinito tornou-se finito, se deixou escarnecer, se deixou humilhar ao ponto de ser pregado numa cruz… e tudo isso para que eu, você ou qualquer um possa dizer NÃO

  9. Helenice Maria Sobral do Rosário disse:

    A predestinação não é existente, pois o Senhor Deus, disse no Livro Sagrado Bíblia, que ELE , deseja Salvar à todos, por isso enviou seu Filho ao Mundo. Depende de cada um recebê-LO como TAL. E os que O receberam foram chamados filhos de Deus.

  10. Cristiano Barsante disse:

    Boas palavras.Se predestinação existisse,o homem não seria responsável pelo seu ato.

  11. Moisés Hofer Bastos disse:

    Pra mim o texto da bíblia que derruba qualquer possibilidade da existência de predestinação para a salvação está em Ezequiel 18 verso 23 e 32
    32 Porque eu não tenho prazer na morte de ninguém, diz o Senhor Deus; Convertei-vos, pois e vivei

  12. Manoel Silva disse:

    Todas as linhas teológicas afirmam que Adão poderia ter escolhido, livremente, entre o bem e o mal, pois sua mente não era decaída. Se Adão tivesse escolhido ouvir a advertência divina, não teria pecado e não haveria nenhum perdido, certo? Nesse caso onde estariam os predestinados à condenação?

  13. Manoel Silva disse:

    Sou presbiteriano, mas vejo a predestinação com muita reserva. Se Caim estava predestinado a fazer o que fez, e se tornar homicida e ouvinte do Diabo, Deus não iria prometer redenção para ele. No texto de Gênesis, Deus não apenas promete, mas garante redenção a Caim: “não é certo que serás aceito?”

  14. A predestinação é coisa do Calvino que se baseou em um filósofo romano, Lucius Annaeus Sêneca ( SÊNECA 04 a.C. – 65), portanto não tem amparo no Cristianismo. A passagem do Livro de Isaías relativamente ao Ezequias deixa claro que Deus está sempre disposto a intervir em favor dos que creem.

Comentários encerrados.