Brasil

Diário Oficial da União: Ministério do Trabalho exonera jovem apadrinhado do PTB

Jovem de 19 anos é demitido de cargo de gestor financeiro de contratos no Ministério do Trabalho, responsável por autorizar pagamentos de até R$ 473 milhões por ano

Jovem de 19 anos é demitido de cargo de gestor financeiro de contratos no Ministério do Trabalho, responsável por autorizar pagamentos de até R$ 473 milhões por ano

O “Diário Oficial da União” publicou nesta segunda-feira (12) a exoneração de Mikael Tavares Medeiros do Ministério do Trabalho. O jovem de 19 anos, que acabou de terminar o ensino médio, ocupava o cargo de gestor financeiro de contratos da pasta.

A exoneração de Mikael Medeiros da função e do ministério foi assinada pelo ministro Helton Yomura. A perda da função foi confirmada ainda na sexta-feira (9) pelo Jornal da Globo.

Mikael Tavares Medeiros nunca foi gestor de nada, no setor público ou privado. O emprego anterior dele foi de vendedor, numa loja de óculos. O caso foi revelado nesta sexta-feira (9) pelo jornal “O Globo”.

O rapaz foi indicado ao cargo pelo PTB e era responsável por autorizar pagamentos que chegam a R$ 473 milhões por ano aos fornecedores do ministério.

O pai de Mikael Medeiros é aliado do líder do PTB, o deputado federal Jovair Arantes, que teria sido o responsável pela indicação do garoto ao Ministério do Trabalho. Cristiomário Medeiros é delegado da Polícia Civil de Goiás e foi candidato derrotado a prefeito de Planaltina de Goiás, em 2016, pelo PTB.

Depois da repercussão do caso, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, ainda nesta sexta-feira (9) pediu ao ministro do Trabalho, Helton Yomura, que exonerasse Mikael Medeiros da coordenação da área de recursos logísticos da pasta.

Roberto Jefferson disse em rede social que “errou quem resolveu colocar um jovem inexperiente em um cargo importante no Ministério do Trabalho”. “Pedi ao Ministro que exonere esse rapaz”, completou.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: G1

2 comentários

  1. Este é o maior problema do serviço público, o corporativismo e nepotismo.

    1. O “problema” não está em coisas ou em situações, a questão é o ser humano ser vítima da doutrina da ganância neoliberal. “O deus é o mercado, quem não tiver dinheiro não tem salvação.”A Teologia da Prosperidade, que não tem nenhum fundamento nos evangelhos de Jesus Cristo, é quem aguça a ganância.

Comentários encerrados.