Gospel

Histórico: Imigração de judeus brasileiros para Israel bate novo recorde

Em 2016, Israel já havia recebido número record de judeus brasileiros

Ano passado, Israel já havia recebido número record de judeus brasileiros: 760

Um número cada vez maior de judeus brasileiros decide fazer a imigração para Israel. Entre os motivos estão as crises financeira e política, bem como o aumento da criminalidade das grandes cidades do Brasil.

Nos primeiros quatro meses deste ano, cerca de 300 brasileiros foram registrados pelo governo em Israel. Trata-se de um aumento de 40% em comparação com o mesmo período de 2016.

Leia também: ‘Aliá': Em 2016, Israel recebeu número record de judeus brasileiros

Estima-se que até o final do ano, serão cerca de 1.000 brasileiros. Trata-se do maior número desde a criação do Israel moderno, em 1948.

O cenário é um pouco diferente de 2016, que estabeleceu o recorde anterior, com 760 imigrantes registrados. Na verdade, a média anual de judeus brasileiros “voltando para casa” era de cerca de 150, até sete anos atrás.

 O ritmo só aumenta nos últimos anos, a exemplo do que acontece em vários países como França e Ucrânia.

Atualmente, o Brasil ocupa o quinto lugar entre 85 países em número de imigrantes que fazem a aliá, termo hebraico que significa subida, procedimento que tem apoio do governo de Israel e garante a cidadania imediata. As maiores populações judaicas ainda saem de países como Rússia (7 mil imigrantes), Ucrânia (6 mil), França (4.700) e Estados Unidos (3 mil).

Os imigrantes, recebem apoio do governo israelense, incluindo aulas de hebraico, ajuda financeira, descontos na compra de carros e imóveis e um tipo de seguro desemprego.

A decisão é muito mais que a busca por uma “vida melhor”. Revital Poleg, representante da Agência Judaica no Brasil, explicou anteriormente que, entre os principais fatores estão a questão religiosa e o desejo de oferecer uma vida mais tranquila para suas famílias.

“Acho que muitos tinham essa ideia e a situação econômica apenas os empurrou a tomar essa decisão”, acredita Poleg. Contudo, muitos compreendem que existe uma motivação espiritual para que os judeus voltem para sua terra, relatadas nas profecias de Isaías (11:11-12) e Ezequiel (11:17)

Apesar da fama de Israel como país que enfrenta guerras e terrorismo, a violência urbana é mínima. Assaltos, roubos, sequestros ou casos de bala perdida são raros.

O número cada vez maior de brasileiros no país estimulou a criação da OlimMe Brasil, uma ONG de judeus brasileiros que já moram em Israel há alguns anos e que visa ajudar os recém-chegados na adaptação ao novo país.

A previsão da ONG é que o número de brasileiros fazendo a aliá cresça ainda mais nos próximos anos. No Brasil existem cerca de 120 mil judeus, a segunda maior comunidade da América Latina, logo atrás da Argentina. Com informações de RFI

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Gospel Prime

6 comentários

  1. Lilian disse:

    Os judeus estão muito tristes e preocupados com o que o Brasil está se tornando…. Um país wue já foi para eles um lugar de paz, liberdade, segurança e prosperidade! Isso quando o Brasil era titalmente aliado a Israel, antes da comunada tomar conta. Estão nos empurrando para uma Venezuela continent

  2. Lilian disse:

    Logico que vão sair!… Com o desgoverno enchendo o Brasil de islâmicos, de receber iatolá fomentador do extermínio de Judeus pelo mundo, por sentir”apoiar” que o desgoverno apoia o estado em detrimento a Israel…. O Brasil está deixanfo de ser lugar seguro para os judeus. Além do bolivarianism

  3. r.mendes disse:

    Tá certo, se eu pudesse já teria saindo também de país de corruptos, ladrões e criminosos.

  4. j carlos disse:

    Isso é o efeito Temer.

    1. Gilmar disse:

      Isso é a palavra de Deus se cumprindo.

    2. Gustavo Monteiro disse:

      Isso é o efeito de 16 anos de governo comunista anticristão, sem lastro bíblico, sem apego à palavra de Deus, que idolatra símbolos como a foice e o martelo e a garrafa de pinga.

Comentários encerrados.