Brasil

Joesley Batista volta ao Brasil e depõe sobre repasses a Lula e Dilma

Dono da JBS foi ouvido pela Procuradoria da República do DF no âmbito da Operação Bullish

Dono da JBS foi ouvido pela Procuradoria da República do DF no âmbito da Operação Bullish

O empresário e delator Joesley Batista, que retornou ao Brasil no domingo, prestou depoimento na segunda-feira sobre repasses de mais de 80 milhões de reais para os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT, no exterior. A oitiva do dono da JBS aconteceu na Procuradoria da República do Distrito Federal, no âmbito da Operação Bullish, que investiga fraudes no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O executivo da JBS e delator Ricardo Saud também foi ouvido. A informação é da ‘Veja’.

O retorno de Joesley ao Brasil foi confirmado em nota divulgada nesta terça-feira pela assessoria do grupo J&F, que controla a empresa JBS. Conforme o texto, Joesley saiu do país para proteger a integridade de sua família, “que sofreu reiteradas ameaças” desde que ele decidiu fechar acordo de delação premiada. O comunicado informa ainda que o empresário estava na China, e não “passeando na Quinta Avenida”, nos Estados Unidos.

A delação de sete executivos do grupo J&F, que também incluem o irmão de Joesley, Wesley Batista, caiu como uma bomba em Brasília, abrindo a maior crise enfrentada pelo presidente Michel Temer desde a sua ascensão e suscitando o debate sobre a manutenção dele no cargo máximo do Executivo. Em diversas manifestações públicas, o peemedebista precisou vir a público para dizer que não renunciaria ao posto.

Operação Bullish

Deflagrada no dia 12 de maio, cinco dias antes do vazamento da delação dos executivos da J&F, a Bullish investiga possíveis irregularidades no repasse de 8,1 bilhões de reais do BNDES para empresas do grupo J&F. A investigação em que Joesley foi ouvido foi instaurada pelo procurador Ivan Marx porque o desmembramento promovido pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), baseou-se na conexão dos fatos narrados pelos delatores com as irregularidades no banco público.

Na delação, Joesley Batista narrou que, em 2009, foi criada uma conta para receber os repasses relacionados a Lula e, no ano seguinte, outra foi aberta para envio de valores relacionados a Dilma. O empresário revelou que, em dezembro naquele ano, o BNDES adquiriu de debêntures da JBS, convertidas em ações, no valor de 2 bilhões de dólares, “para apoio do plano de expansão”.

“O depoente escriturou em favor de Guido Mantega, por conta desse negócio, crédito de 50 milhões de dólares e abriu conta no exterior, em nome de offshore que controlava, na qual depositou o valor”, relatou Joesley. Segundo o empresário, em reunião com Mantega, no final de 2010, o petista pediu a ele “que abrisse uma nova conta, que se destinaria a Dilma”. Nesse momento, disse o delator, foi perguntado a Mantega se Lula e Dilma sabiam do esquema. “Guido confirmou que sim”, disse ele.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Veja

16 comentários

  1. Manoel disse:

    Esse “camarada” Tenório, vulgo – chorão do leite derramada, pode tirar o cavalinho da chuva, PT no poder? Nunca mais! Ainda que o Lula, venha a se candidatar e vencer as eleições, terá o mesmo destino da Dilma. O PT de hoje, já não é o mesmo de quando o “não sabia de nada” deixou o governo.

  2. Manoel disse:

    Se eu que não sou político sei que a cambada de manifestantes são os baderneiros contratados pelo PT, imagine os políticos. O problemas é que a contaminação no Congresso Nacional é muito grande, infectada pela corja do PT. Tem uma boa vacina, o rigor da lei.

    1. Mané, falar é muito fácil, provar é que são elas. Ele abriu contas em seu nome e agora quer atribuí-las a Lula e Dilma. Onde está a grana, onde estão as contas de Lula e Dilma? 80 milhões não cabem na mala do Aécio, onde está o dinheiro?Joesley é um bandido que vive de maracutaias!

    2. Manoel disse:

      Joesley Batista, não é uma cria do PT? Resta saber o tamanho da máquina de lavar dinheiro sujo que ele tem, para “alvejar” toda aquela grana da Petrobrás que os esquerdopatas levaram em propina junto aos aliados de outros partidos.
      Bolsonaro, neles!

  3. Olha só seu Mané: “O grupo J&F, que controla a JBS, gastou nos últimos dois anos R$ 2,1 milhões em patrocínio de eventos do IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), que tem como sócio o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal).”

    1. De acordo com o IDP e a JBS,um dos congressos incluídos nos patrocínios ocorreu em abril,em Portugal, pouco mais de uma semana depois de sete executivos do frigorífico firmarem um acordo de delação com o MPF.Participaram daquele encontro magistrados,ministros do governo Temer,advogados e políticos.

  4. Leia Mané: “Em artigo publicado no Valor, Luciano Coutinho, presidente do BNDES entre 2007 e 2016, afirma que participação acionária na JBS não deu prejuízo e sim retorno expressivo ao banco.“As operações de participação acionária da BNDESPar, incluindo as da JBS, seguiram os procedimentos devidos.

    1. Continue lendo, Mané: “…Ele também explica que a BNDESPar gerou mais de R$ 23 bilhões de lucro para o banco entre os anos de 2007 e 2015, afirmando também que o braço de participações em empresas tinha investimentos em 23 setores e mais de 280 companhias em 2016…

    2. Continue Mané: …” Coutinho ressalta as demonstrações financeiras disponíveis mostram uma lucratividade de R$ 3 bilhões das operações da BNDESPar com a JBS. O ex-presidente do banco também rebate a ideia de que a instituição concentrou seu apoio a frigoríficos na JBS…

  5. Mané, Cadê o áudio, cadê a mala,cadê extratos de contas em nome de Dilma e Lula, cadê os recibos de depósito nas contas de Lula e Dilma,cadê o dinheiro! Então os bandidos abrem uma conta no exterior para remeter dinheiro havido ilegalmente e depois pois querem dizer que o dinheiro é de Lula e Dilma?

    1. “Leandro Paulsen, desembargador do TRFda 4ª Região, apontou que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto foi condenado a 15 anos de prisão pelo juiz Sérgio Moro com base apenas em delações, ou seja, sem nenhuma prova material dos supostos crimes que teria praticado contra a Petrobras.”

    2. “Nenhuma sentença condenatória será proferida apenas com base nas “Delações”. O fato é que a vinculação de Vaccari não encontra elementos de corroboração. É provável que ele tinha conhecimento,mas tenho que decidir com o que está nos autos e não vi elementos suficientes para condenação”.

    3. “O advogado de Vaccari, Luiz Flávio D’Urso, disse que a manifestação do desembargador é simbólica porque, pela primeira vez, um juiz de instância superior alerta que Moro usou apenas as delações para sentenciar um réu da Lava Jato.”

    4. “O ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, já foi inocentado na Justiça de São Paulo pelo caso Bancoop, que está na raiz da ação penal sobre o triplex da OAS, contra Lula.” MANÉ, você não é um mau sujeito, é apenas um babaquinha que gosta de dar crédito à revista Veja e outras porcarias do gênero.

    5. Manoel disse:

      Relambório, o cara foi filmado a passos rápidos com a mala, tu sabe quantas malas foi carregada pelo Lula/Dilma, não? Nem eu! Quem sabe o PT e sua cambada foram mais espertos, ou seja, não passaram na frente das câmeras. É muitos malas sem alça com malas alça no jogo sujo…

  6. Manoel disse:

    Cadê o Tenório, não vem aqui defender o Lula/Dilma? E não é pouco dinheiro não meu “camarada” só R$ 80 milhões. No meio dessa cambada, achar um honesto é como procurar uma agulho no palheiro, e se achar, esse dá legitimidade aos demais, porque dizem “não são todos desonestos” produto de uma raça.

Comentários encerrados.