Gospel

Mais de 900 mil cristãos foram mortos na última década por crerem em Jesus

Segundo estudo, estima-se que a média de 90.000 mortes de mártires cristãos por ano foi uma constante entre 2005 e 2015

Segundo estudo, estima-se que a média de 90.000 mortes de mártires cristãos por ano foi uma constante entre 2005 e 2015

Mais de 900 mil cristãos foram martirizados nos últimos 10 anos, afirmou o Instituto de pesquisa do Seminário Teológico Gordon-Conwell, em Massachusetts (EUA). A informação foi publicada pelo site ‘Gospel Prime’.

O Centro para o Estudo do Cristianismo Global (CECG) divulgou recentemente seu relatório anual sobre a perseguição aos cristãos, onde constata que cerca de 90 mil morreram por causa de sua fé em Jesus Cristo no último ano. Os números são iguais aos que foram revelado pelo proeminente sociólogo italiano Massimo Introvigne, durante uma entrevista à ‘Rádio Vaticano’, em dezembro de 2016.

A média de um cristão morto a cada seis minutos recebeu muita atenção dos veículos de comunicação em meio a uma verdadeira batalha midiática para minimizar a atuação de grupos terroristas, como por exemplo o Estado Islâmico (EI). Os últimos atentados, embora reivindicados pelo EI, sempre eram atribuídos a um “lobo solitário”.

Na divulgação oficial do CECG, destaca-se a estimativa que a média de 90.000 mártires cristãos por ano foi uma constante entre 2005 e 2015. “O Centro para o Estudo do Cristianismo Global fez uma extensa pesquisa sobre o martírio cristão, tanto histórico como contemporâneo, estimando que entre 2005 e 2015 foram mais de 900.000 mártires cristãos em todo o mundo – uma média de 90.000 por ano”, afirmou a organização.

Ainda segundo o CECG, apenas 30% desses foram mortos diretamente por ataques terroristas. Os demais 70% pereceram em conflitos tribais, que envolviam questões étnicas e políticas. Esse é o motivo pelo qual organizações como a Missão Portas Abertas divulgam números bem menos alarmantes e a Organização das Nações Unidas se recusa a reconhecer que há um genocídio em andamento.

Os pesquisadores do Gordon-Conwell explicam que usaram o termo “mártir” para se referir a cristãos que morreram por causa de seu testemunho ou que foram vítimas “como resultado da hostilidade dirigida” a questões religiosas. Acrescentam que essa definição de “hostilidade” refere-se a “uma variedade de formas, incluindo guerras, conflitos, assassinatos aleatórios e genocídios, e inclui atos de indivíduos ou de grupos (como governos)”.

Projeção de crescimento das mortes em 2017

A perseguição aos cristãos continuará crescendo neste ano, principalmente em países islâmicos, seja por parte dos governos ou por grupos extremistas. É o que apontam os novos relatórios do Release International e Portas Abertas, organizações que apoiam os cristãos perseguidos no mundo.

Publicados nas últimas semanas, esses levantamentos, apesar de usarem metodologias diferentes do CECG, mostram uma tendência do crescimento nas mortes motivadas por religião nos últimos anos. Todos concordam que os cristãos são o grupo religioso mais perseguido em todo o mundo.

Os países que mais restringem o cristianismo são: Coréia do Norte, Somália, Afeganistão, Paquistão, Sudão, Síria, Iraque, Irã, Iêmen, Eritreia, Líbia, Nigéria, Maldivas, Arábia Saudita, Índia, Uzbequistão, Vietnã, Quênia, Turcomenistão, Catar e Egito.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Gospel Prime

13 comentários

  1. Pr.Arnaldo disse:

    Encontramos na biblia. Escrito assim.Deus,também Satanás, Luz e as trevas bênção e maldição. Eu estou com Estou com Deus,e com a bênção,e com a Luz.Representada por Jesus.Que deu a vida por mim, na cruz.e você de que lado está?A pronuncia da historia biblica Pr.Arnaldo.

  2. Jonas disse:

    Eu não sou adepto da “teologia” da derrota e da pobreza, mas eu queria ver esses discursos triunfalistas funcionarem nesses países onde há perseguição aos cristãos. Para mim é uma prova de que esses discursos são uma farsa, porque as promessas do Evangelho de Jesus Cristo funcionam em toda parte.

  3. Macedo disse:

    Por que estes covardes escondem o rosto?

  4. Jesus disse:

    A culpa não é de Deus, muito menos de Abraão. .. Mais sim de nós mesmo… por que assim está escrito em lucas 12 . 52 …..hipócritas

  5. 900mil crentes tem mais estamos prontos , porque sabemos ,a salvaçao vem cristo rei da gloriaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaasalmos 24, o diabo pensa que esta ganhando , seu inferno depois lago de fogo seu lugar eternamente

  6. Carlos disse:

    O que me alegra é saber que Todo Muçulmano islamico será condenado ao inferno!!!!! ((Ah nao ser que se arrependa e se converta a Jesus))

    1. Marcelo Santos disse:

      Meu irmão a paz do Senhor, sei que nos indignamos com as atrocidades dos Muçulmanos Islâmicos, mas a Bíblia diz que o inferno foi preparado para o diabo e seus anjos Mt. 25.41b, que Deus tenha misericórdia desses homens que são maus e que eles se convertam a Jesus.

  7. Alem de divulgar esses dados,e essas fotos,E preciso divulgar o nome dos paises onde essas barbares são praticadas,e por quem é praticada,a comunidade cristã tem que se unir e exigir dos governantes,o rompimento de relações c.esses povos,nem um governo da as costas a 50 milhões de pessoas organisada

    1. SALATIEL disse:

      Concordo! Os países cristãos tem que se unir e promover um embargo econômico e de relação contra esses países desordeiros e cruéis.

  8. Manoel disse:

    O assassinato de cristãos por crerem em Jesus, acontece desde o início da era cristã. Quando o mundo deixou de matar os crentes em Jesus, surgiu no século 7 os muçulmanos para cumprir a vontade de satanás, isso vai permanecer, tudo pelo erro de Abraão, gerando a Ismael com sua empregada Agar.

    1. Luciano disse:

      Manoel vc acha mesmo que foi por isso? Engraçado Agar e seu filho estavam à beira dá morte no deserto e no choro do menino e no sofrimento de sua mãe , Deus envia um anjo e os livra dá morte. Apoiou Deus esse erro de Abraão?

    2. Manoel disse:

      Creio eu, Deus, não apoio o erro de Abraão (adultério), porque lhe havia feito uma promessa, Gênesis 13:16. Essa promessa foi dirigida a partir de Isaque o filho de Sara e não a Ismael que deu origem aos árabes, mas Deus, não atribui erro aos inocentes e usou de misericórdia a Ismael, Gênesis 21:18

    3. Manoel disse:

      Examine a bíblia e verás que o filho da promessa foi feita a Isaque o filho de Sara, e não a Ismael filho de Agar. Logo que nasceu Isaque começou a inveja de Ismael sobre Isaque, por isso que Abraão despediu Agar e seu filho. Ismael deu origem aos árabes, no século 7 dC, aparece o “profeta” Maomé.

Comentários encerrados.