Brasil

Marun ameaça ministro Barroso com pedido de impeachment

Marum disse que avalia se licenciar do cargo só para voltar à Câmara e apresentar representação contra o ministro do STF, que quebrou sigilo bancário de Temer e mudou indulto de Natal que beneficiava condenados por corrupção

Marum disse que avalia se licenciar do cargo só para voltar à Câmara e apresentar representação contra o ministro do STF, que quebrou sigilo bancário de Temer e mudou indulto de Natal que beneficiava condenados por corrupção

Escalado como uma espécie de porta-voz do governo, o ministro da Secretaria-Geral, Carlos Marun, afirmou nesta terça-feira (13) que avalia se licenciar do cargo para poder apresentar uma representação no Senado pedindo o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso.

Marun negou que a ideia seja uma ameaça ao ministro da Suprema Corte e disse ainda que, mesmo falando oficialmente do Palácio do Planalto, não conversou com o presidente Michel Temer sobre o assunto. “É o deputado Carlos Marun que pensa em tomar essa atitude”, disse.

O ministro do governo afirmou ainda que solicitou a alguns juristas uma análise sobre o assunto e confirmou que fez consultas a alguns deputados por aplicativos de mensagens. “Acredito que foi daí que vazou. Se era objetivo de alguém me constranger não foi atingido”, disse. O ministro destacou ainda que, “se entender, respeitando a Constituição, se for este o caminho, agasalhado pela Constituição para casos como esse, eu analiso possibilidade de me licenciar, retomar meu mandato para apresentar solicitação de responsabilização do ministro Barroso”.

O ministro, que deu a coletiva ao lado do ministro da Justiça, Torquato Jardim, lembrou que Barroso foi indicado pela ex-presidente Dilma Rousseff e criticou as alterações que promoveu, em medida cautelar, no decreto de indulto natalino assinado no ano passado pelo presidente Michel Temer. As mudanças, endurecendo as condições para o benefício com aumento do tempo mínimo de cumprimento da pena e exclusão de crimes de colarinho branco do rol permitido, desagradaram ao Planalto.

Segundo Marun, “há inconformidade em relação a algumas decisões proferidas pelo ministro Barroso” e citou que ele foi advogado do terrorista Cesare Battisti e que ele usou um indulto assinado pela Dilma que teria beneficiado Delubio Soares, José Dirceu e José Genoino. “O ministro usou indulto para fazer livres uma série de condenados e destaco esses três”, disse, acrescentando que “causa estranheza” que agora entenda o indulto com uma mínima diferença.

“Não é insinuação, isso é afirmação. Ao dizer que o decreto do presidente é um passe livre para a corrupção, ele não relacionou os corruptos que seriam postos em liberdade em função do decreto”, disse Marun. “Não era antes? Mudou? Virou? Ou corruptos petistas são diferentes dos outros? Isso me indigna. Principalmente quando se utiliza desse subterfúgios para ofender, atingir uma pessoa honrada como o presidente Temer.”

Marun disse ainda que vê “incoerência, nesses dois pesos” e que é uma sinalização “muito clara de atividade político partidária por parte do ministro Barroso, coisa que é incompatível com o STF”.

No fim da coletiva, Marun afirmou que o governo vai – via Advocacia-Geral da União – recorrer da decisão de Barroso que alterou o indulto natalino. “O remédio jurídico vai ser decidido no âmbito da AGU”, afirmou.

Desde a semana passada, Marun e auxiliares de Temer vêm criticando Barroso, após o ministro ter determinado a quebra de sigilo de Temer no inquérito que investiga irregularidades no setor portuário. Ele é relator do caso no STF.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Gazeta do Povo

6 comentários

  1. wagner disse:

    esse tipo de político já era pra estar preso,bandido ,corrupto,onde já se viu,ameaçando,um juíz é muito cara de pau,Deus venha buscar a sua igreja que não aguenta mais de tanta injustiça,homens amantes de si mesmo;soberbos;infeslismente país regido por corruptos,sem afeição,sem temor a Deus.é trist

  2. Marcelo Jesus disse:

    AS COISAS NO BRASIL ESTÃO ASIM ,OU”” ACABA EM PIZZA OU PUTARIA””” NADA PODE SE “REVOLVER “DE MANEIRA JUSTA OU SENSATA

  3. Quem não deve não teme, esse cara de vira lata já chegou no limite, os juizes do supremo deveriam estar unidos contra estes tipos, mas como ó supremo é dividido, estes formalizam estes discursos, é lamentável os colegas não se pronunciarem!

  4. Aluzair Junior disse:

    Esse ignóbil do Marun já passou da hora de ser preso…. É UM PULHA ESSE DEPUTADO E TODOS OS QUE VOTARAM NELE!!!

  5. João Guilherme disse:

    Nós podemos acabar com essa pouca vergonha que estamos vendo no país, principalmente na política. Os três poderes não se entendem, não obedece o que diz a nossa constituição os três poderes são independentes entre si, mas com harmonia entre si.Temos uma grande oportunidade estamos em ano eleitoral.

  6. Mauro Dias disse:

    SO EM REPUBLICA DE BANANAS E GOVS COMUNISTAS QUE ACONTECEM ISSO UM CARA FE PAU COMO ESSE VIR A PÚBLICO PRA DIZER ASNEIRAS ARGUMENTOS. DE TODOS POLÍTICOS QUE PRATICAM MAUS INTENTOS E QUER SE PASSAR DE. DESENTENDIDOS QUERENDO FAZER A SOCIEDADE DE PALHAÇADA POIS PENSAM QUE NÃO ACOMPANHAMOS SUA MALDADES

Comentários encerrados.