Brasil

Ministro da Saúde anuncia medidas contra febre amarela

Imagem: Divulgação

O governo federal tem adotado medidas contra a febre amarela, como a ampliação do público-alvo em áreas endêmicas com o uso de repelentes. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, gestantes do Bolsa Família e outras, além de pessoas que estão em áreas de risco, já podem buscar o repelente contra o Aedes Aegipty.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, Ricardo revelou que 44% da meta de vacinar 23 milhões de pessoas no Rio de Janeiro e São Paulo já foram atingidos, e pede que a população vá às unidades de saúde para se imunizar, porque a febre amarela tem picos anuais de incidência: novembro e dezembro.

De acordo com o ministro, o governo estuda a possibilidade de estender a imunização contra a febre amarela às populações do litoral e de outras áreas onde o vírus passou a circular nos últimos dois anos, mas ressalva que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma única dose é suficiente para proteger a pessoa por toda a vida.

Sobre a imigração de venezuelanos para Roraima, ele lembra que o presidente Michel Temer determinou a interiorização para que os imigrantes não fiquem todos em Boia Vista, e possam ir para outras regiões do Brasil, onde receberão apoio para continuarem a viver e apoiar os familiares que ficaram em seu país.

Leia também: Alerta em Roraima devido a sete casos de sarampo na capital

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Agência Brasil