Brasil

Número de evangélicos aumentou mais de 60% em 10 anos, diz IBGE

O número de evangélicos no Brasil aumentou 61,45% em 10 anos, segundo dados do Censo Demográfico divulgado nesta sexta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2000, cerca de 26,2 milhões se disseram evangélicos, ou 15,4% da população.

Em 2010, eles passaram a ser 42,3 milhões, ou 22,2% dos brasileiros. Em 1991, o percentual de evangélicos foi de 9%, enquanto que em 1980 era apenas 6,6%.

Um dos fatores que alavancou o crescimento dos evangélicos foi o aumento de membros das igrejas pentecostais como a Assembleia de Deus.  Hoje, no Brasil, os assembleianos somam cerca de 12,3 milhões de pessoas (veja o infográfico abaixo).

O IBGE registrou que, ao mesmo tempo em que o número de católicos caiu no Norte e no Nordeste, o número de evangélicos cresceu com maior volume nas duas regiões. A representatividade no Norte saiu de 19,8% (2000) para 28,5% (2010), esse crescimento se confirma já que é da região o estado mais evangélico: Rondônia, que conta com cerca de 34% da população evangélica.

No Nordeste, o aumento de evangélicos foi menor, saindo de 10,3% para 16,4%, se comparados os censos de 2000 e de 2010, respectivamente.

Redução do número de católicos

Por outro lado a parcela da população católica teve queda de 93,1% para 64,6%, em 50 anos. Segundo o IBGE, o número de católicos foi de 123,3 milhões no censo realizado em 2010. No levantamento feito em 2000, eles eram 124,9 milhões, ou 73,6% dos brasileiros, a  queda registrada foi de 1,3%.

A queda do percentual de católicos é histórica, de acordo com o instituto. Até 1970, em quase 100 anos, a queda foi de 7,9 pontos percentuais: o número de católicos em 1872 (ano do primeiro Censo) representava 99,7% da população e passou a 91,8% em 1970.

O Nordeste ainda mantém o maior percentual de católicos, com 72,2% em 2010. Apesar de ser a região do país de maior concentração do grupo religioso, a população nordestina católica sofreu queda. Em 2000, o percentual era de 79,9%. No entanto, mesmo com a queda nos números, o nordeste é o estado mais católico do Brasil.

O Piauí têm cerca de 85%  da população adepta do catolicismo. No Sul, o percentual de católicos reduziu, saiu de 77,4% para 70,1% nos censos de 2000 e de 2010, respectivamente. A maior redução foi registrada no Norte, passando de 71,3% da população em 2000 para 60,6% em 2010. No estado do Rio de Janeiro, o percentual de católicos é 45,8% da população em 2010, o menor do país.

Ainda de acordo com a pesquisa 15 milhões de pessoas se declararam sem religião no Censo de 2010, o que representa 8% dos brasileiros. Em 2000 eram 12,5 milhões, o equivalente a 7,3% da população.

Registre seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: G1 e Folha

Veja os infográficos:

92 comentários

  1. suzana disse:

    Coisa lindaaaaa JESUS É O SENHOR!ALELUIA

  2. Tadeuws disse:

    Pr. SILVANO, entendo sua preocupação, vamos ganhar as almas pra Jesus e discipular, deixe com Jesus que Ele faz o julgamento, diz a Bíblia: Aquele que confessar o nome do Senhor Jesus será salvo.

  3. junior disse:

    Não confio muito nesses instrumentos de pesquisa em tempos de eleições seriam fontes seguras? Tem muito mais evangelicos do que essa pesquisa mostrou. Agora se vão ou não entrar no céu, quem os pode julgar? “Agora pois nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”. Se ao invés de disputar ranking numérico as igrejas se unissem contra a fome e a corrupção, talvez esse país sairia da lama da vergonha.

  4. gedson disse:

    Quando se fala em igreja é IGREJA CATÓLICA, e quando se fala em outras igrejas tem que ficar dizendo nomes. Saiu da IGREJA mas foi pra onde? pra qual delas? seria todas elas de Cristo? então porque não são una como a IGREJA CATÓLICA?
    Existe a IGREJA CATÓLICA, não existe a igreja evangélica.

  5. PR SILVANO disse:

    PODER CRESCER AINDA MAIS, MAS SABEMOS QUE POUCOS ENTRERÁ NO REINO DE DEUS, POUCOS VERÁ A FACE DE JESUS CRISTO, AINDA MAIS AGORA QUE QUANDO SE VE UMA TEMPLO, QUANDO NÃO E CATÓLICO, JÁ CHAMA DE EVANGÉLICO. NÃO E ASSIM NÃO TEMOS MUITOS QUE SE DIZ, MAS POUCOS VERDADEIRAMENTE SÃO SERVOS E FILHOS DE DEUS. TEMOS POUCA LUZ E POUCO SAL VERDADEIROS.

  6. Marliton Silva Alves disse:

    ” porque nem todos os que são de Israel são, de fato, israelitas;”(Rm 9.6) Vejamos bem que tipo de “Igreja” temos hoje!!!!

  7. lucas souza disse:

    essa pesquisa nao tem verdade alguma, aminha igreja a ipda ou DEUS É AMOR tem muitos mais membros do que diz esse senso so a nossa sede mundial tem espaço para 60 mil pessoas e fica todos os dias lotados alem de termos mais de 21 mil templos no brasil se dividirmos dsa um total de 40 membros por igreja e é bem mais que isso. deviam perguntar a todos os brasileiros sobre isso eu mesmo nem, fui citado durante o senso. GRAÇA E PAZ A TODOS QUE DEUS CONTINUE NOS ABENÇOANDO

  8. Igreja Celular no Governo dos 12 (G12) disse:

    Os evangélicos com o passar dos anos e até hoje, julgam a posição da Igreja Católica por sua doutrina idolatra, porém devemos lembrar que idolatria não é apenas adorar a “santos”, o que estão fazendo com esses dois “homens de Deus”, é a maior demonstração de idolatria que posso observar nos dias de hoje.

  9. Igreja Celular no Governo dos 12 (G12) disse:

    Bom dia querido irmãos,
    É muito ruim e preocupante ver que as pessoas estão preocupadas com Valdemiro Santiago da (Igreja Mundial do poder de Deus), ou Edir Macedo da (Igreja Universal do Reino de Deus), os poucos comentários que observei até agora são de pessoas defendendo homens, sendo que o foco principal que é Deus tem ficado de lado.

  10. du disse:

    que DEUS continui abençoando seu povo e dando crescimento, mais principalmente um crescimento saudavel.

  11. QUINTA disse:

    Por que este crescimento numérico de evangélicos não causa mudanças na sociedade brasileira? Temos que pensar nisso. Talvez esteja havendo falsificação da Palavra de Deus. Muitos pregadores nem mesmo sabe o que pregar o evangelho. Alguns são interesseiros. Pregam mensagens que as pessoas querem ouvir. Eu creio nas bênçãos de Deus, mas estas não devem ser usadas como “iscas”. Falso evangelho produz falso crente. E falso crente traz prejuízo para a igreja.

  12. rogerio castro disse:

    JONAS A INTENÇAO DE LUTERO ERA JUSTAMENTE ACABAR COAM AS PRATICAS ERRATICAS DA IGREJA CATOLICA SO QUE HOJE ALGUMAS IGREJAS EVANGELICAS NEOPENTECOSTAIS FAZEM JUSTAMENTE O QUE NAO ERA PARA SER FEITO E VENDEM O CEU ENGANAN E ILUDEM AAS PESSOAS E SEUS DIRIGENTES A CADA DIA FICAM MAIS E MAIS RICOS

Comentários encerrados.