Colunistas

Por que é importante participar da Santa Ceia?

A Santa Ceia é uma ordenança do próprio Cristo para a Igreja, de modo que é bastante mencionada no Novo Testamento. É um memorial instituído por Ele afim de lembrarmos o Seu sacrifício na cruz em prol do perdão dos nossos pecados, para que pudéssemos desfrutar da vida eterna ao lado do Pai.

Veja as palavras de Jesus ao celebrar a Santa Ceia:

Chegou, porém, o dia da Festa dos Pães Asmos, em que importava sacrificar a Páscoa. E andou a Pedro e a João, dizendo: Ide, preparai-nos a Páscoa, para que a comamos.

E, chegada a hora, pôs-se à mesa, e, com ele, os doze apóstolos. E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta Páscoa, antes que padeça, porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no Reino de Deus. E, tomando o cálice e havendo dado graças, disse: Tomai-o e reparti-o entre vós, porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o Reino de Deus. E, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isso em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós. (Lucas 22.7,8,14-20)

Com base nesse texto, entendemos que Jesus, usando elementos da Páscoa judaica, deu novo significado a esta refeição. Uma vez que Ele próprio seria o Cordeiro sacrificado para o perdão dos pecados do povo, o pão repartido representaria Seu corpo, e o vinho, Seu sangue derramado para a remissão dos nossos pecados.

Portanto, o ato de alguém comer o pão e beber o vinho na Santa Ceia comunica que essa pessoa entende que foi beneficiada pela morte sacrificial de Jesus e que passou a ter comunhão com Deus. Afinal, essa foi a última refeição de Jesus com Seus discípulos, antes de Ele ser crucificado, e, segundo Sua determinação, ela deveria ser repetida em Sua memória, quando Ele ressuscitasse e retornasse ao céu, onde se assentaria à destra de Deus Pai.

Estando associada à refeição da Páscoa, um memorial da libertação da escravidão no Egito, a Santa Ceia tem significados múltiplos, tais como libertação do jugo do pecado, remissão, perdão, justificação, comunhão, aliança com Deus por intermédio de Jesus, e a volta de Jesus para buscar Sua Igreja (Lucas 22.18,29,30).

Sendo assim, este ato de comunhão com o Senhor não só proporciona uma experiência de unidade do Corpo de Cristo, como também é uma motivação maior para não cairmos em pecado e para abster-nos de todo mal. É o reconhecimento e a proclamação da Nova Aliança de Deus com a humanidade e a reafirmação do senhorio de Jesus e do nosso compromisso em cumprir a Sua vontade.

Deste modo, nenhuma pessoa que não seja verdadeiramente convertida e batizada nas águas, ou que possui pecado não confessado no coração, deve tomar a Ceia. Se assim agisse, tornar-se-ia réu do corpo e do sangue de Cristo, pois foi o pecado que o pregou à cruz.

Não é à toa que o apóstolo Paulo advertiu os coríntios sobre a necessidade de examinarem sua vida espiritual antes de participarem dessa celebração (1 Coríntios 11.26, 28, 29). Eles não tinham entendido o verdadeiro propósito e significado da Santa Ceia. Por isso que as igrejas de hoje têm um momento de preparação espiritual antes da Ceia, para que ninguém participe de forma indigna.

Apesar de a autorreflexão e a confissão serem elementos importantes, a Santa Ceia não deve constituir-se em um momento de tristeza, mas de ação de graças e júbilo. Afinal, essa festa é uma oportunidade de crescimento espiritual e de bênçãos, se participarmos com a atitude correta.

Não se esqueça: em breve, Jesus voltará para buscar aqueles que reconheceram Seu sacrifício na cruz e que foram lavados e remidos pelo sangue dele.

SUGESTÕES DE LEITURA:

Mateus 26.26-29; Marcos 14.22-25; Lucas 22.15-20; 1 Coríntios 11.23-32

Pr. Silas Malafaia

Pr. Silas Malafaia é psicólogo clínico e conferencista internacional.

Veja outros artigos deste colunista

14 comentários

  1. Rosangela disse:

    Mas existem igrejas em que as crianças participam,e aí?

  2. rubia alves disse:

    pode tomar o vinho antes do pão ou tem que ser o pão primeiro e depois o vinho

  3. Sandro disse:

    Querida Rosângela, participam da santa ceia os “membros da igreja”, isto é, aqueles que já desceram as águas batismais. Quem desce as águas batismais? Aqueles que já receberam a cristo como senhor e salvador de suas vidas, isto é, aqueles que creram (Mc. 16:15,16). Na AD em PE, batizamos a partir de 12 anos de idade. Idade considerada suficiente para uma pessoa crer e ser batizado. Uma criança pode crer? Uma criança confessa os pecados? A santa ceia é para os membros do corpo de cristo.

  4. vanderly disse:

    Nasa, ñ foi carne e nem sangue que te revelou. Mas o Espirito Santo de Dues…… que Deus continui te dando entendimento!

  5. Rosangela disse:

    Criança pode participar da Santa Ceia?

  6. junior disse:

    Muito eclarecedor pastor, muito obrigado q Deus lhe abencoe.

  7. nasa disse:

    A partir do momento da consagração dos elementos, (Pão e Vinho), os mesmos revestem-se de um significado espiritual, que não devemos desprezar, pois, passam a simbolizar o corpo e o sangue do Senhor Jesus Cristo. Entendamos, que os elementos, não torna-nos mais ou menos crentes, e sim, que devemos estar em santidade para comermos do pão e bebermos do vinho. Por esta causa, o exame introspectivo, torna-se indispensável, antes de cercarmos a mesa do Senhor. Que o Senhor conduza-nos em santidade.

  8. nasa disse:

    Certo homem, em pecado de adultério, foi à Ceia, e participou da mesma. Foi acometido por uma enfermidade repentina…. e reconhecendo o seu pecado, chamou o pastor e disse: Participei da Santa Ceia em pecado, pois tive, por algo comum o pão e o vinho, desprezei a cerimonia. O que aconteceu com este homem, foi a falta de discernimento que Paulo fala em ICo 11.29. Discernir, significa entender o significado do momento. Continua…

  9. Mary amélia disse:

    É verdade não podemos participar da santa ceia de qualquer jeito.

  10. referson w palmeira disse:

    muito obrigado pasto silas
    .

  11. cesar disse:

    Belissima reflexão, porem, devo dizer para todos os irmãos: A CEIA NÃO É UM SIMBOLO e sim uma verdadeira comunhão com o CORPO de CRISTO (João 6,5), participar imaginando que é um simbolo e que, é só para lembrar-mos da morte na CRUZ, tiranos o verdadeiro sentido da CEIA que é a COMUNHÃO COM O CORPO DO senhor!

  12. sonia aparecida santiago disse:

    concertesa temos que analisar nossa vida ,e se arrepender verdadeiramente dos nossos pecados ,andar em obediencia ,e buscar de todo o nosso coraçao o nosso salvador .e participar de momento unico maravilhoso ,do corpo e o sangue de cristo para termos mais intimidade com o senhor e esperar o grandi dia a volta do senhor …..

  13. Carla disse:

    Concordo plenamente com o Pastor Silas.

Comentários encerrados.