Brasil

Senado aprova ‘lei da palmada’, sob duras críticas de Magno Malta

“De qual cabeça desocupada saiu esta ideia de permitir o Estado de intervir na educação familiar, como lei deste tipo pode fazer as pessoas mais felizes, já que existem leis que punem os abusos contra crianças? Agora, crianças vão até a delegacia mandar prender os pais…”. O texto do jornalista Ricardo Kostcholeu, foi lido em plenário pelo senador Malta

Inicialmente identificada como Lei da Palmada, a mesma se passou a chamar Lei Menino Bernardo, em homenagem ao garoto que denunciou os abusos que sofriam em casa, mas que mesmo assim foi assassinado. A iniciativa foi aprovada no Senado Federal, com apoio da presidente Dilma Rousseff. No plenário estavam presentes, além de ministros e parlamentares, a apresentadora Xuxa, que foi convidada pelo presidente Renan Calheiros.

Em sua fala, o senador Magno Malta afirmou que a Justiça precisa agir, em casos de denúncias de abusos, no tempo máximo de 24 horas – para evitar que muitos agressores escapem. Ele reclamou que o texto do projeto “dormiu quatro anos na Câmara”, mas não foi debatido de forma profunda no Senado. Ele fez questão de dizer que “não desaprova” a iniciativa, mas registrou que teve apenas “uma hora” para examinar o texto. “O que o Senado está fazendo é um crime contra ele mesmo”, declarou.

A Lei, que criminaliza os pais que provocarem sofrimentos e lesões nos próprios filhos, chegou ao Senado nesta quarta-feira (4) e foi votada no mesmo dia, na Comissão de Direitos Humanos (CDH).

Ainda na CDH, em sessão acirrada, Magno Malta pediu vista de cinco dias para aprofundar mais os debates. “É muito risco votar sem saber direito no que está sendo votado. A mãe que puxar a orelha do filho que não obedece, agora, corre risco de ser criminalizada”, justificou.

Já o senador Pedro Simon (PMDB/RS) reclamou que o Senado tem ficado a reboque da Câmara dos Deputados, sem tempo para discutir matérias importantes, que ficam retidas muito tempo naquela casa e já chegam sob pressa”, criticou.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Assessoria de Imprensa

86 comentários

  1. Aparecida Costa disse:

    E neste mesmo site, ficou vários dias anunciando para opinarmos sobre as enquetes da câmara Vamos Acordar Igreja. Rejeitemos nas urnas quem votou a favor e quem “se diz crente” e se omitiu de opinar defendendo os princípios cristãos.

  2. Aparecida Costa disse:

    Se a igreja, 42.000.000 de pessoas escrevessem a câmara e ao senado pedindo Não para o projeto, com certeza seríamos atendidos, “…minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”Mt 16:18, nos resta agora rejeitarmos nas urnas todos os que votaram a favor desta lei ridícula

  3. geraldo magela dos reis disse:

    o mundo jaz no maligno, diz a bíblia, leis como esta mostra que jesus esta chegando para buscar sua noiva, pois não a mais espaço para ela aqui. jesus nos abencoe com as bencaos de sua vinda.

  4. FRANCISCO DAS CHAGAS RODRIGUES DA SILVA disse:

    Não concordo pois, esta rasgando os princípios familiares. É o pai que educa o filho e não o filho que educa o pai. Existe tantas leis para se sancionar e ser mas rigorosa do que as lei das palmadas.

  5. Josimar Pereira da Silva disse:

    Pena que o partido do Magno malta não têm um política de poder…pois suas idéias são muirto coerentes, Estarei orando pelo seu pleito!(Deus lhe abençoe!!!)

  6. willian nunes RJ disse:

    O GOVERNO QUER TIRAR A AUTORIDADE DO PAIS E ASSIM CRIAR MONSTROS E NÃO FORMAR CIDADÃO.O ECA PROTEGE O MENOR MARGINALIZADO. CADA PAI QUANDO FOSSE DIANTE DO JUIZ PARA SER CONDENADO PELA LEI DA PALMADINHA FALA-SE PRO JUIZ; ENTÃO POR QUE O Sr. juiz não leva ele pra casa,mora lá contigo é tudo falacia

Comentários encerrados.