Brasil

Senador evangélico Walter Pinheiro do PT tenta se defender; Pr. Silas comenta

O senador evangélico Walter Pinheiro (PT/BA), que se ausentou da votação pelo fim do PLC 122, se defende apresentando seus motivos. Leia com muita atenção a nota do senador e, a seguir, o comentário do Pr. Silas Malafaia.

Veja tentativa de defesa do senador

O senador se ausentou na votação que desidiria a co

Walter Pinheiro se ausentou na votação pelo fim do projeto que garantia privilégios aos homossexuais

Em seus site, o senador Walter Pinheiro publicou o texto “Intolerância e homofobia: Pinheiro defende a tipificação de crimes no Código Penal e esclarece tramitação do PL 122”. Leia na íntegra:

“O senador Walter Pinheiro (PT-BA) vai continuar defendendo, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a inclusão de texto que criminalize toda prática de intolerância e homofobia no Código Penal. Ele lembra que o PL 122 tornou-se inócuo, pois, obrigatoriamente, a tipificação de crime de homofobia terá que ser tratada no Código Penal.

“Agora a matéria será tratada no Código Penal e não mais no PL 122. Ao contrário do que muitos divulgaram, a tipificação de crimes não foi sepultada. Defendemos o pleno e total respeito aos direitos humanos e garantias individuais, além da criminalização de toda prática de intolerância e homofobia, como já conseguimos no combate à violência contra a mulher e ao racismo”, disse Pinheiro, que é membro da CCJ.

O parlamentar fala com experiência de quem já modificou outro código de leis. Pinheiro é autor da emenda à Lei Nº 10.825, sancionada pelo ex-presidente Lula em 2003, que alterou o Código Civil e garantiu liberdade de culto no Brasil. A emenda estabelece a liberdade de criação, organização e estruturação interna e funcionamento de organizações, associações, fundações, entidades religiosas e partidos políticos.

A ausência do senador durante votação do requerimento que apensou a matéria ao Código Penal vem sendo utilizada para distorcer seu posicionamento. Enquanto o requerimento 1443 era apreciado, no dia 17 de dezembro do ano passado, Pinheiro retornava com um acordo para poder votar o Orçamento 2014 no Congresso, que acabou avançando pela madrugada.

“Não participei nem da votação do PNE (Plano Nacional de Educação) naquele dia. Estive em reuniões com o MEC, na Secretaria de Relações Institucionais com as bancadas que compõem a Comissão Mista de Orçamento, a fim de iniciar a votação da peça orçamentária ainda na noite daquela terça”, afirma.

Divergência e tramitação

Havia divergência com pontos do PLC 122 em vários setores e segmentos. Por diversas vezes foram negociadas modificações no texto para votar a matéria, porém não se avançou nem no conteúdo nem nos encaminhamentos.

Para buscar entendimento, a matéria foi retirada da pauta da Comissão de Direitos Humanos (CDH) em duas ocasiões, nos dias 20/11 e 04/12. Na tarde do dia 04/12, o presidente da Casa, senador Renan Calheiros, pautou a votação do requerimento 1443 para o dia 11 de dezembro.

Assim, caminhavam paralelamente o PLC 122 e o requerimento 1443. Na manhã do dia 11/12, o senador Paulo Paim leu seu relatório na CDH e foi concedido o pedido de vistas. O requerimento entrou na pauta nesse mesmo dia, mas a sessão do Senado durou até mais tarde com a discussão do PNE e toda pauta foi transferida para a semana seguinte.

No dia 17 de dezembro, o PNE era a matéria principal em plenário e a apreciação do requerimento 1443 ficaria para o final da ordem do dia, como item 35 da pauta. O presidente da Casa antecipou a votação de outros itens e do requerimento 1443, cuja votação iniciou às 18h31. O PNE foi o último item votado da noite”.

Imagem: DivulgaçãoPr. Silas comenta:

Acredito que o senador Walter Pinheiro perdeu uma gigantesca oportunidade de ficar quieto. Ele está tentando se defender do indefensável, como vou provar, e o desafio a me contraditar:

1 – Na legislatura 2002-2006, Walter Pinheiro era deputado federal, o período em que o PLC 122 estava tramitando na Câmara Federal. Não existe um discurso do ilustre parlamentar contra as barbáries incluídas nesse famigerado projeto, que na verdade não protegia gays contra a homofobia, mas os tornava uma casta superior na sociedade brasileira, e qualquer um que se posicionasse contra o projeto ou contra a prática homossexual, era considerado homofóbico. Eu sou a prova viva dessa safadeza do ativismo gay, que sempre tentou me incriminar como homofóbico. Qual o discurso do então deputado Walter Pinheiro contra esta patifaria? Nenhum!

2 – Há três anos Walter Pinheiro é senador, incluindo que em um desses anos ele foi o líder do PT no Senado, tendo todo acesso a tempo no plenário para discursar acerca do que bem entendesse. Qual o discurso de Walter Pinheiro como senador contra o PLC 122? Nenhum! Durante este período o senador evangélico Magno Malta fez dezenas de discursos contra o famigerado projeto, que tinha como um dos seus alvos atingir pastores evangélicos na sua pregação. Em qual dos discursos Walter Pinheiro pediu aparte para fazer coro com o senador Magno Malta contra esse lixo chamado PLC 122? Eu respondo, nenhum!

3 – Em todos os eventos evangélicos contra o PLC 122, onde estava o senador Walter Pinheiro? Sumia! Manifestação pacífica em Brasília contra o PLC 122, em 1 de junho de 2011? Ele não estava. Na mesma data, entrega de mais de um milhão de assinaturas contra o PLC 122, ao então presidente do Senado José Sarney. Onde estava Walter Pinheiro? Lá com certeza não estava.

A maior manifestação em Brasília depois das Diretas Já, promovida pelas lideranças evangélicas no dia 5 de junho. Cadê o senador evangélico Walter Pinheiro? Lá ele também não compareceu!

4 – O povo que não entende um pouco do funcionamento do Senado Federal precisa saber dessa informação: quando a sessão do plenário se inicia, todas as reuniões de comissões não podem funcionar, e é obrigação dos senhores senadores estar no plenário, ou no mínimo atento ao som da sessão plenária que é escutada dentro dos seus gabinetes.

Mais uma para o povo saber, todos eles sabem a ordem do dia. Mesmo que a pauta sofra uma inversão, os senadores ficam atentos conforme o interesse que cada um tem nas matérias a serem discutidas. Era obrigação do senador Walter Pinheiro, como evangélico, estar atento, pois ele sabia que naquele dia seria colocada em votação a questão do PLC 122. Arrume outra desculpa, senador, você não está tratando com idiotas.

5 – Por último, lamento profundamente que um senador dito evangélico dê preferência a sua ideologia, do que a sua fé. A verdade nua e crua é que Walter Pinheiro se omitiu na votação, porque esta é uma questão ideológica do PT e ele preferiu servir mais ao partido do que as suas convicções cristãs. O apoiei muitas vezes acreditando que a sua fé falaria mais alto. Estou decepcionado, mas podem ter certeza, não desisto, continuarei votando em pessoas e não em partidos. Se errar, deixo de votar ou apoiar o candidato e passo a apoiar outro, porém continuarei a exercer a minha cidadania. Só covardes e medrosos desistem quando erram, ou quando as coisas não dão certo.

Espero que o senador seja humilde para reconhecer o seu erro e corrija sua rota, porque todos nós podemos errar e corrigir nossos erros. Se isso acontecer, daremos espaço no Verdade Gospel, inclusive minha fala no programa de TV. Se isso não acontecer, aí vai a minha recomendação aos cristãos da Bahia: nunca mais votem em Walter Pinheiro!

257 comentários

  1. ricardo barbosa disse:

    OLHA ! O SENADOR ESTA EM CIMA DO MURRO,TEM Q/SAIR DE DENTRO DO ARMARIO,

  2. Jane disse:

    NUNCA ME ENGANEI COM ESSE SENADO,POIS NUNCA VI ELE FAZER ABSOLUTAMENTE NADA AQUI NA BAHIA .ESSA ATITUDE DELE SÓ ME CONFIRMOU O QUE EU JÁ SABIA.

  3. ALEXANDRE BARBOSA disse:

    ESSE SENADOR Walter Pinheiro, É MAIS UM NO MEIO DO POVO DE DEUS QUE SE DIZ CRISTÃO PARA PODER CONSEGUIR ALGUM OBJETIVO. E QUANDO DEUS TODO PODEROSO COLOCAM ELES NA POSIÇÃO DE DESTAQUES, ELES LOGO ESQUECEM DE DEUS. ELE TÁ SE POSISIONANDO IGUAL AO CANTOR QUE SE DIZ “EVANGELICO” TALLES ROBERTO.

  4. Ev. Eduardo Melo disse:

    De qual igreja Ele é.

  5. Apolinário disse:

    Eu não consigo entender um Senador dizer evangélico, ficar em cima do muro neste momento……

  6. joão anacleto disse:

    Esse é o verdadeiro parente de balaão está no meio do povo cristão,traidor dando sempre ouvido para os fariseus.

  7. eliete ferreira disse:

    Gostaria muito de saber…o que determinadas pessoas cheias de desculpas, falarão perante o nosso Senhor Jesus! Que desculpas darão?????

  8. Márcia disse:

    Não concordamos com os rumos da sociedade porque pertencemos ao céu.Breve Cristo vem buscar sua igreja,mas enquanto isso não acontece vamos nos conscientizar e votar direito para não termos que lutar contra os mesmos políticos.Temos que enfraquecer essa corja que tenta impor o homossexualismo.

  9. Fernando disse:

    A verdade é que quem não é por, nós é contra nós!!!
    Cuidado Senador Pinheiro!!!

  10. GSB disse:

    SEN. WALTER PINHEIRO, MUITO PARECIDO COM UM PERSSONAGEN BÍBLICO: JUDAS ESCARIOTE. NO MEIO DO POVO DE DEUS, COMIA, BEBIA, FAZIA FESTA, MAS NA HORA DE PROVAR QUE ERA DE DEUS, VENDE O MELHOR DE DEUS. E POR UM BOCADO DE LAVAGEM DADA PELO PT, O PORCO WALTER PINHEIRO VENDE A SUA FÉ. SÓ NÃO VALE SE MATAR!

  11. Cleber disse:

    Pr Silas Malafaia, O Sr está sempre em minhas orações… Vc é o nosso representante, de um carater fenomenal.

  12. Célia disse:

    Este homem, precisa conhecer o que é “CRISTIANISMO”…Deus vai dar a recompensa pra ele nas urnas,

  13. Ageu Santos disse:

    Aí… Nossa que cacetada no tronco do PInheiro.

  14. NEEMIAS NOVAIS disse:

    Você é uma vergonha Walter pinheiro.Te espero nas urnas.

  15. Emerson de Morais disse:

    Vcs viram o que Malafaia falou? “Arrume outra desculpa, senador, você não está tratando com idiotas.” Esse cara é dos meus…kkkkkk

  16. Jadir Figueredo de Andrade disse:

    Votei no Valter Pinheiro para representar a Bahia no Senado e principalmente por ser um cristão. Porém, diante das atitudes, em não ter coragem de assumir a sua fé,,já não
    votarei nele. Parabéns Pr. Silas, pela coragem que tem de sempre falar a verdade.

Comentários encerrados.