Brasil

STJ manda soltar Carlos Arthur Nuzman

Nuzman foi preso no último dia 5 por suspeita de intermediar o pagamento de propinas para que o Rio de Janeiro fosse escolhido a sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Nuzman foi preso no último dia 5 por suspeita de intermediar o pagamento de propinas para que o Rio de Janeiro fosse escolhido a sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandou soltar nesta quinta-feira (19) o ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) Carlos Arthur Nuzman. Mas, ao decidir pela soltura, a Turma determinou algumas medidas cautelares.

Nuzman foi preso no último dia 5 por suspeita de intermediar o pagamento de propinas para que o Rio de Janeiro fosse escolhido a sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Uma semana depois da prisão ele renunciou ao comando do COB.

A defesa do ex-presidente do Comitê Olímpico nega as acusações e afirma que os fatos são “injustamente” imputados a Nuzman.

Ao analisar o caso, nesta quarta, a Sexta Turma do STJ substituiu, por 4 votos a 0, a prisão preventiva (antes de julgamento sobre a culpa ou inocência) pelas seguintes medidas cautelares:

-Entrega do passaporte;
-Proibição de deixar o Brasil;
-Proibição de contato com outros investigados.

Além de Nuzman, também são suspeitos de participação nos crimes Leonardo Gryner, ex-diretor do COB; o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, preso desde novembro; e o empresário Arthur Soares, o “Rei Arthur”.
Todos foram denunciados nesta quarta (18) junto com os senegalezes Papa Massata Diack e Lamine Diack.

Lamine, integrante do Comitê Olímpico Internacional (COI), teria vendido o voto dele e negociado a venda ilegal com outros membros africanos do comitê.

Papa, seu filho, teria ajudado Nuzman no negócio e recebido o dinheiro. Contra Gryner também há uma denúncia por organização criminosa.

De acordo com a denúncia, Cabral, Nuzman e Gryner solicitaram diretamente a Arthur o pagamento de US$ 2 milhões para Papa Diack, para garantir votos para o Rio de Janeiro na eleição da cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016, o que configura corrupção passiva.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: G1

4 comentários

  1. Fernando disse:

    O Pr. Silas Malafaia disse que é totalmente a favor da liberdade de expressão. Como membro do corpo de Cristo acho que tenho esse direito… então pergunto pela listagem dos senadores que votaram na questão do Aécio Neves… não é importante para os evangélicos tomarem conhecimento ?

  2. mauro disse:

    E MAIS UM ÓRGÃO SEM CREDIBILIDADE QUANDO SE TRATA DA REAL E VERDADE CRISTALINA ESSES ÓRGÃOS QUE JULGAM TEM COMPONENTES COMPROMETIDOS E NÃO TEM INTERESSE DE DESEMPENHAR O MAIS CORRETO QUE E A PUNIÇÃO PELOS DELITOS COMETIDOS ISSO PASSA PRA POPULAÇÃO QUE OS JULGAM SAO PORCOS DO MESMO CHIQUEIRO.etc….

  3. Esse sistema judiciário brasileiro é uma anarquia,um mando e desmando que ninguém intende, Quando vamos ter justiça neste pais.

  4. kenij disse:

    aaaahh! fala sério…!!
    o sentimento de impunidade só cresce…!
    olhemos pro Senhor que fez os céus e a terra e não para os montes!
    podemos tudo (inclusive suportar essas coisas…) somente Nele que nos fortalece.
    Creçamos em Sua graça!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*

Você tem caracteres para usar.