Brasil

União de juízes federais quer ministro Gilmar Mendes fora de ação

Imagem: DivulgaçãoA União Nacional de Juízes Federais (Unajuf) quer que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes se declare impedido de relatar a ação que pretende barrar o voto impresso. O caso foi redistribuído a Gilmar na quarta-feira (7), depois de o ministro Luiz Fux, recém empossado presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), se declarar suspeito.

Para justificar o pedido, a Unajuf cita um contrato de 2016 entre o tribunal e uma empresa para a compra de impressoras. À época, Gilmar Mendes era presidente do TSE e assinou o documento. O ministro do STF já se manifestou contrariamente à mudança, que terá alto custo aos cofres públicos: a implementação do voto impresso em todas as zonas eleitorais vai custar R$ 2,7 bilhões, segundo o TSE. Neste ano, 5% das urnas, no máximo, terão impressora acoplada.

Em nota, a entidade de juízes afirma que “poderá o Ministro, se acaso decidir em sentido contrário aos seus atos praticados na qualidade de gestor de contrato, ser responsabilizado para devolução das cifras pagas pela União”. As cifras, no caso do contrato, eram de R$ 7 milhões para a compra de novas impressoras de voto.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) protocolou uma ação direta de inconstitucionalidade contra a impressão do voto, alegando que representa risco “à confiabilidade do sistema eleitoral, fragilizando o nível de segurança e eficácia da expressão da soberania nacional por meio do sufrágio universal”.

Saiba mais: Raquel Dodge entra com ação no STF contra voto impresso; entenda

Polícia Federal

A investida da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também repercutiu entre os peritos da Polícia Federal, que redigiram uma manifestação pública em defesa da mudança.

“É esse o objetivo da impressão do voto: ser mais um elemento de segurança para o sistema. Dificuldades pontuais e adequações não devem configurar motivo razoável para não se implementar uma solução que aumentaria a transparência das eleições”, diz a nota da Associação Nacional de Peritos Criminais Federais (APCF).

Segundo o presidente da entidade, Marcos Camargo, o “voto impresso é mais um elemento de segurança”, mas “isso não quer dizer que o sistema de urna eletrônica seja vulnerável ou tenha que ser condenado”.

Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.

Fonte: Veja

10 comentários

  1. jose carlos felix dos santos disse:

    Enquanto o supremo tribunal de justiça federal e seus ministros forem escolhido e apadrinhado por presidentes no exercício do poder veremos sempre o favorecimento e uma justiça frouxa e devendo para a corja de alguns politico. Exemplo é do Ministro Gilmar Mendes conhecido de Ministro do Crime.

  2. Mauro Dias disse:

    ESSE ELEMENTO E UM DESSERVIÇO PRA SOCIEDADE BRASILEIRA CARA DE PAU DESSE E PRA SER CAÇADO DO PAÍS E MANDADO PRA CUBA OU CHINA POIS AQUI NO NOSSO PAÍS NÃO ACEITAMOS CAFAJESTES DESTA MARCA AQUI NO BRASIL É UMA LÁSTIMA PRA NÓS TELO COMO JURISTA QUE SO CUMPRE O PROPÓSITOS DOS COMUNISTAS……..VERGONHA.

  3. João Guilherme disse:

    Alguma coisa vai ter de ser feita, o que não pode é um ministro que diz seguir a Lei e a Constituição, ficar soltando bandidos de colarinhos brancos que só fizeram mal ao país. Não vejo outra solução se ele continuar com essas atitudes, o povo ir para as ruas solicitar uma intervenção militar.

  4. Neuzimar Gomes Silva disse:

    GILMAR MENDES É UM JUIZ QUE AUTORIZA O CRIME NO BRASIL. ELE É UM CANALHA TANTO QUANTO OS CRIMINOSOS QUE ELE SOLTA.

  5. LEUDIMAR disse:

    GILMAR MENDES SÓ SERVE PARA SOLTAR PRESO DE COLARINHO BRANCO, A JUSTIÇA PRENDE E ELE SOLTA.

  6. Aílton disse:

    Gilmar Mendes não deveria jamais estar no STF, foi um “presente” de FHC para a Justiça brasileira, que desde sua posse no STF vem minando o sistema jurídico desse país.

  7. Evânio da silva lopes disse:

    Esse ministro ele é suspeito em tudo, é a PF investigar, vai ver o buraco

  8. Evânio da silva lopes disse:

    A PGR fazendo de tudo para mostrar uma eleição com suspeita. É direito do povo saber o seu voto, eu quero o meu impresso.

  9. Paulo disse:

    Vamos continuar orando pelo Brasil,pelos nossos governantes e principalmente votando nas urnas.

  10. Até q.enfim alguém acordou, se nós q. não temos conhecimento jurídico, estamos vendo agressão a constituição, a OAB e magistrados do País já deveriam ter tomado decisões, pois de acordo com noticiários estamos vendo outros magistrados sendo agredidos.

Comentários encerrados.